Vender ou trocar de carro? Qual o melhor negócio?

De uma coisa você já tem certeza: o seu carro já não serve mais para as suas necessidades. Mas o que fazer com o seu companheiro de estrada? Vendê-lo? Trocá-lo? Negociar com uma revenda ou com um comprador particular? Qual decisão será mais vantajosa para você?

Não há uma resposta mágica para todas essas perguntas. É preciso analisar cada caso com cuidado, mas nós vamos mostrar para você as vantagens e desvantagens de vender ou trocar o seu automóvel, seja para uma revenda ou comprador. Continue lendo!

Vender o carro

Se você vai utilizar o dinheiro do carro para dar entrada em um veículo novo ou para outras finalidades, quem decide vender o carro primeiro deve ficar atendo a alguns detalhes. Você sabe a diferença entre vender o carro para um comprador particular ou para uma revenda?

Negociar com cliente particular

Para quem tem tempo para esperar surgir compradores e fazer negociações, pode optar por vender o carro sem depender de uma revenda para isso. Anunciando através da internet em sites especializados, feirões online, no boca-a-boca e até mesmo cartaz colado no vidro, toda a divulgação da venda fica com você.

Negociando direto com o comprador, os dois podem sair lucrando financeiramente, afinal, nenhum dos dois é uma revenda que precisa de lucro, então você pode precificar de forma justa, sem perder os 20% da tabela FIPE. Só não jogue o preço lá no alto, seja por apego emocional ao carro ou por tê-lo equipado com acessórios – estes podem não fazer muita diferença na hora da venda e os compradores não estão interessados.

Os compradores particulares valorizam o histórico do carro, como quilometragem baixa, revisões em dia e único dono. Esses detalhes importam mais aos compradores do que algum arranhão ou batidinha.

Porém, quem decide optar por essa modalidade, precisa estar preparado para lidar com os interessados que aparecem, sejam eles apenas curiosos que dificultam a venda, até mesmo possíveis golpistas. Negociando sozinho com desconhecidos, não se tem nenhuma garantia de segurança, ou seja, em caso de calote, você terá de recorrer a justiça e terá uma enorme dor de cabeça.

Na hora de transferir a documentação, que é um processo bastante burocrático, também será tudo com você. Assim que o vendedor receber o valor que foi combinado, os documentos do carro devem ser passados para o nome do comprador, garantindo que você não seja responsabilizado por possíveis multas ou problemas com o carro.


Leia também: Os documentos e procedimentos necessários para compra e venda de carros

Negociar com uma revenda

A maioria das pessoas que opta por vender seu carro, prefere a comodidade de negociar com revendedores. Pode não ser a opção mais lucrativa financeiramente à primeira vista, afinal, você dificilmente irá conseguir uma boa avaliação do seu carro usado e o preço previsto na tabela Fipe. Mas outras vantagens podem compensar.

A facilidade de negociar em uma revenda é bastante sedutora, afinal, mesmo se não houver um comprador interessado, os revendedores comprarão o seu usado. Há também uma garantia de 90 dias, segundo o Código de Defesa do Consumidor, para quem negocia com uma revenda.

Com a revenda não há riscos de calotes e ela ainda se responsabiliza pela burocracia da documentação. É a maneira mais fácil e segura de vender o seu carro usado.

Depois de vender seu carro, seja para uma revenda ou para um cliente em particular, você terá uma quantia de dinheiro para dar na entrada do seu futuro carro (ou para utilizar como quiser). Com o dinheiro as negociações costumam ficar mais fáceis, diminuindo as taxas de financiamento e a quantidade de parcelas.

Trocar de carro

vender ou trocar carro

Para agilizar ainda mais a negociação, muita gente opta por usar o carro antigo na compra de um carro novo. É resolver dois problemas de uma vez só: vender um carro e comprar outro.

Trocar o carro em uma revenda tem todas as vantagens de vendê-lo dessa forma, só que em dobro. Você conta com a segurança de um local com CNPJ, sede física, menos burocracia para você lidar, tanto para passar seu carro antigo para frente, quanto para adquirir um novo.

A pequena desvantagem da troca é a mesma da venda para uma revenda: a queda do preço. Afinal, a revenda precisa lucrar, mas toda a segurança e comodidade da negociação fazer valer o preço. Além disso, já é comum que revendas e concessionárias paguem o preço bem próximo à Tabela Fipe para garantir que seus clientes cheguem em casa de carro novo.


Leia também: Comprar carro zero ou usado? O que vale mais a pena?

Faça um bom negócio!

Agora que você já sabe as vantagens e desvantagens de vender e comprar um carro, conte com a 101 Veículos para fazer o melhor negócio! Fale conosco agora!