Será que ainda vale a pena comprar um carro?

O aumento das alternativas ao carro próprio e da frota de carros que gera muito trânsito para quem dirige coloca uma pulga atrás da orelha de qualquer pessoa: Será que ainda vale a pena comprar um carro?

Vamos discutir a questão nesse texto, entrar nos detalhes e deixar a resposta clara para ajudar você!

Quanto o seu carro custa?

Antes de qualquer coisa, você deve calcular quanto você gasta ou gastará com o seu carro. Nessa conta é preciso levar em conta despesas de impostos, seguro, manutenção, estacionamento, combustível e possíveis multas. Também é preciso levar em conta a desvalorização que o veículo sofrerá.

Analogamente, você pode fazer os mesmos cálculos com as outras opções como transporte público, táxi ou aplicativos de transporte. Basta somar o custo médio das corridas nos trajetos que você percorrerá, e levar em conta a frequência de cada trajeto.

Existem muitas calculadoras online que te ajudam a fazer esse cálculo. Em geral, os valores do carro compensam em relação ao táxi ou os aplicativos para quem mora relativamente longe do trabalho. Nos trajetos menores, outras opções compensam mas você ainda deve levar em conta outros trajetos que você vai fazer, como por exemplo, visitar a família, amigos, viagens de carro e afins.

É essencial colocar esses gastos na ponta do lápis para entender se um ainda vale a pena comprar um carro.

Veja também: Tabela Fipe: o que é e como ela influencia você

E o trânsito?

Nos centros urbanos um dos grandes desafios da mobilidade é o trânsito. Ir de um ponto ao outro nas cidades é cada vez mais complexo, principalmente devido ao número de veículos que está sempre aumentando, enquanto o espaço para eles continua inalterado.

Para entender a dimensão da questão, desde 1996, o Sindipeças indica que a frota de autoveículos brasileiros aumentou de 16 milhões para cerca de 43 milhões de automóveis, entre comerciais leves, caminhões e ônibus.

Em 2018 foi o Desafio Intermodal realizado em Belo Horizonte, que convoca pessoas que costumam utilizar diferentes meios de locomoção para avaliar qual a forma mais rápida, mostrou que o carro é mais rápido do que opções de aplicativos e os ônibus convencionais.

Além disso, todas as opções sofrem com o problema de mobilidade. No entanto, o carro continua sendo o que oferece mais conforto e praticidade dentre todas as escolhas disponíveis.

Quais as vantagens de ter um carro?

ainda vale a pena comprar um carro

Não há dúvidas de que um carro oferece uma praticidade inigualável, você pode se locomover a qualquer hora que desejar e ainda há o conforto de ter o seu carro próprio.

Ele não é útil apenas para ir ao trabalho, você pode visitar quem quiser e ir aos lugares que quer com mais facilidade. Quando você considera trajetos relativamente longos que o lazer vai requisitar além dos trajetos obrigatórios do seu dia a dia, por exemplo, visitar parentes em bairros próximos ou cidades próximas, um carro certamente começa a se destacar como uma opção mais vantajosa do que as outras.

Além disso, se você cuidar bem do seu carro e entender um pouco do mercado de revenda você diminuirá a desvalorização do seu carro, podendo vender ele quando quiser ou precisar por um preço vantajoso em relação ao custo inicial que você pagou.

Confira também: Comprando o primeiro carro: 6 pontos para ficar atento

Conclusão

O carro continua sendo uma boa opção como meio de locomoção para qualquer pessoa. É importante analisar o seu perfil e verificar a possibilidade de utilizar outras alternativas, mas ainda há vantagens claras para quem quer comprar um carro.

Ficou interessado? Confira o nosso estoque e converse com a 101! Garantimos que você encontrará o carro que melhor atende seu perfil pelo preço mais justo do mercado.